fbpx
A importância da mineração na economia brasileira

A importância da mineração na economia brasileira

A importância da mineração na economia brasileira é extremamente alta. O setor, que cresceu em 4,8% em relação a 2017 tem um relacionamento duradouro com as terras tupiniquins, que perdura por mais de séculos. Durante a colônia, a extração de minérios não foi somente parte da ocupação territorial, mas também se tornou um dos setores básicos da economia nacional.

De lá para cá, devido ao seu riquíssimo solo, o Brasil está no ranking das exportações, principalmente do minério de ferro, responsável por 80% dos principais componentes no comércio exterior da mineração em 2018.

Influência histórica

O início desse relacionamento entre a mineração e o Brasil começou no século 18 quando as expedições em busca de metais valiosos e pedras preciosas se deram início. Não demorou muito para que os exploradores encontrassem ouro na Capitania de São Paulo. Essa busca pelo metal precioso e sua descoberta junto a diamantes e esmeraldas, resultou em uma imigração grande de portugueses para a colônia se espalhando pelas regiões sudeste e nordeste.

A corrida pelas minas gerou conflitos e toneladas de ouro foram transportadas para a metrópole. Com isso, as vilas e as cidades pertencentes a colônia começaram a comercializar produtos entre si, com a ajuda dos tropeiros desenvolvendo assim, o comércio interno. Os polos econômicos surgiram e as relações entre as regiões se estreitaram, criando uma vida social com características urbanas.

Mas nem tudo foram flores, pois o setor de mineração, apesar de proporcionar uma diversificação nos ofícios, era escravagista e também tentou escravizar os índios para abastecimento da região centro-sul.

Foi nessa época que o Rio de Janeiro se tornou sede administrativa do Brasil.

Muito mais do que uma influência histórica

Além de toda a influência histórica, a mineração impacta no equilíbrio econômico batendo recorde de exportação em volume de importação. No primeiro semestre de 2017, a balança comercial brasileira estava orgulhosa pelo recorde de superávit.

Mas se a mineração bateu o recorde no primeiro semestre de 2017, significa que a geração de empregos andava a todo vapor. E sim, essa é uma verdade. A mineração emprega cerca de 180 mil pessoas diretamente e impacta mais de 2,2 milhões de pessoas indiretamente. Isso acontece, porque o setor é responsável pela fabricação de produtos primários de inúmeras indústrias espalhadas pelo país e pelo mundo.

Em todo o território nacional, existem 10 mil minas trabalhando a favor do PIB brasileiro, as quais são responsáveis por cerca de 4% do produto interno bruto do país. Indústrias siderúrgicas, metalúrgicas, fertilizantes e petroquímicas são abastecidas diariamente por esse setor.

Em 2018, os estados do Pará e de Minas Gerais foram responsáveis por 86% da extração.

Um relacionamento direto entre desenvolvimento econômico e social

A importância da mineração na economia do Brasil está interligada também com o desenvolvimento social. É essa atividade que disponibiliza para a população os recursos minerais essenciais para seu desenvolvimento. O crescimento sócio-econômico garante a disponibilidade de recursos necessários implicando num maior consumo de bens minerais. Essas ações fazem a roda da economia girar, aumentando também a qualidade de vida da população.

Deu para perceber que seu impacto é gigantesco. Não é à toa que o governo tem inúmeras iniciativas de investimento e modernização do setor.

Deixe uma resposta

Fechar Menu